*Foto:
Um grave acidente na rodovia Rio-Santos vitimou o casal Luiz Fernando Pereira de Souza, de 35 anos, e Jaqueline Pupo Ferreira de Lima, de 19 anos, grávida de três meses, na noite de quarta-feira, 18, por volta das 22 horas, na rodovia Rio-Santos, próximo ao km 210, no sentido São Sebastião. O casal residia em São Lourenço e voltava para casa quando a moto, guiada por Luiz Fernando Pereira, foi atingida por trás pelo veículo Audi, de cor preta, dirigido pelo advogado paulistano José Papacena Neto, de 53 anos.  Segundo a perícia da Polícia Civil, com a violência da batida, as vítimas foram arremessadas a 115 metros à frente da colisão, no trecho de mato existente depois do acostamento da pista oposta à colisão.
O médico Osmar Alves de Moura, também morador de São Lourenço, passava na pista no momento do acidente e parou para verificar o que ocorria, quando foi solicitado seu apoio para constatar o óbito de Jaqueline, que morreu no local. O procedimento era necessário para que os socorristas da ambulância do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) seguisse com o socorro da outra vítima, ainda com vida. Segundo Osmar, “os socorristas disseram que estavam aguardando o médico do hospital, mas que, segundo eles, o hospital não tinha ninguém que pudesse ser encaminhado para lá. E, nesse caso, eles me disseram que não teriam como abandonar o local”. A assessoria de imprensa da prefeitura informou que na noite do acidente a escala da Unidade de Pronto de Atendimento (UPA) indica que havia oito médicos no local (três clínicos gerais, um cirurgião, dois pediatras, um ginecologista/obstetra e um ortopedista).
Com o aval do médico, a ambulância foi liberada e Luiz Fernando foi encaminhado ao pronto-socorro de Bertioga, aonde deu entrada, às 22h40, com vida. Segundo testemunhas, ele perguntava sobre a namorada, mas não resistiu aos ferimentos e morreu, às 03h10, em decorrência de traumatismo craniano e abdominal, segundo informou o irmão da vítima Luiz Carlos Pereira de Souza. Nas redes sociais circulou a informação de que a jovem estava grávida de gêmeos, o que foi negado pela família.
Segundo informado pela assessoria de imprensa da prefeitura, às 22h50 a Central Regional do Samu, em Santos, recebeu um chamado para atender um motorista envolvido em acidente na Rio-Santos. O relato foi de que o motorista estaria em estado de choque. O Samu de Bertioga chegou ao local às 22h58, onde permaneceu até as 243h11, quando o condutor do veículo, José Papacena Neto, “liberou a ambulância por estar se sentindo bem”. Ele foi conduzido à Delegacia Sede de Bertioga e se recusou a realizar o teste do bafômetro e a coleta de sangue, conforme instituído pela Lei nº 12.760/12, do Código de Trânsito Brasileiro, que dá ao acusado o direito a não autoincriminação. O advogado foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Guarujá para realizar exame clínico, que, conforme atestado pelo médico Antonio Carlos Carvalho, constatou embriaguez.
Com o resultado, o indiciado foi autuado em flagrante por homicídio culposo. O delegado estipulou a fiança do condutor em R$ 20 mil, valor pago na manhã de quinta-feira, 19, o que lhe garantiu a liberdade provisória, enquanto aguarda o processo criminal.    O casal foi enterrado às 18 horas no cemitério municipal de Bertioga. A carteira nacional de habilitação (CNH) do advogado foi apreendida e os veículos envolvidos no acidente, encaminhados ao pátio do DER .
www.sositaguare.blogspot.com